quarta-feira, novembro 14, 2007

Confesso que nos anos de militância ingênua, sentia falta de pessoas com background semelhante ao meu, tanto nas lides da vida, quanto nas visões de mundo. Mas isso não me impediu de caminhar. E olhando pra trás agora, considerando a quase total falta de estrutura financeira. Considerando que a minha passagem foi pioneira em tantos sentidos. Até que realizei muito, contribuí sem medo, com a construção da famosa Reforma Psiquiátrica.

Certamente, e agora já um tanto mais calejado com a visão crua dos atores, humanos e falíveis, reconheço muito que fazer. Aceito críticas internas e externas. Aproveito para aprimorar ainda mais a pontaria de minhas flechas/pensamentos. Qual arqueiro zen, busco o ato puro.

Sei também que a voz dos usuários de serviços de saúde mental ainda é pouco ouvida. Mesmo nos Caps e Associações. Mas no amadurecimento desses espaços está certamente o futuro brilhante que carregará de vez o preconceito, o auto preconceito, o isolamento e solidão que tantos nos oprime, principalmente antimanicomiais de coração.

Nunca neguei a dor da experiência subjetiva radical. Não posso ainda prescindir dessas medicações cheias de efeitos colaterais horrorosos. Assim como das internações, ainda que em hospitais gerais, nas situações de grave risco.

Só queria lembrar que elas, as experiências, carregam também possibilidades inestimáveis de amadurecimento, solidariedade, criatividade e cooperação. Essas que são sistematicamente negadas nos chiqueiros psiquiátricos e suas salas de intervenção e tortura.

Defendê-los seria um apego ao passado, por demais obscurantista.

Beijo na hipófise.

Nilo Neto

4 comentários:

Gabriela Galvão disse...

Disponibilizei um link p/ seu blog num post "politicamente incorreto" e intelectual e emocionalmente sincero. (Tnho licença,jah q tb eu jah fui internada, tb eu tomo medicação...)

Abraço

AMIGO NO NINHO disse...

Onde fica a hipófise? Não conheço nada de anatomia?

Flavinha disse...

Olá Nilo...
Bom, procurando uns sites de usuários em saúde mental, achei o seu um pouco antes de tu postar essa nova postagem. Aí, comecei a entrar nele e ler as coisas e tals, e fiquei feliz quando vi q depois de um tempo tu posto coisas novas =)
Sou psicóloga, recém formada, sem emprego e não sou militante ativamente da luta antimanicomial, embora queira investir mais nesse sentido...
Fiz um blog recentemente(nada científico)e gostaria de saber se tu naum te importaria se eu adicionasse o teu nos favoritos...
Acho que era isso...
Bom, ach oq tu ja sabe desse evento, mas não custa divulgar neh
http://www.pol.org.br/lutaantimanicomial/

Abraços pra ti

insania disse...

Idem ibidem o primeiro comentário..salvo o politicamente incorreto...ao menos por enquanto...talvez socialmente invasivo?